terça-feira, 31 de agosto de 2010

MENSAGEM

A Rocha chamada Jesus

Sábios Ensinamentos |  Segunda, 16 de Agosto  |  747 visualizações |  2 comentários

Amados de DEUS, a Paz do SENHOR JESUS!

“É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre a rocha; e, vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa, e não a pôde abalar, porque estava fundada sobre a rocha.” (Lucas 6:48)

Queridos, trabalhei num firma que ficava no 30º andar de um prédio de 36 andares. E esse prédio tinha duas sobrelojas e um terraço. Calculo que o prédio deveria ter uns 120 metros de altura. É muito alto.

Um dia, na hora do meu almoço, parei em frente àquela construção magnífica olhei para o alto e pensei: Puxa vida, esse prédio deve ter um alicerce bem forte para que possa suportar o tamanho e peso dessa obra. Naquela época eu não conhecia o Todo Poderoso JESUS.

Esse acontecimento me fez lembrar de algumas passagens bíblicas que se encontram em Mateus 7:24-27, Lucas 6:47-49 e, também, em 2 Crônicas 32:10.

Amados, todo aquele que aceita JESUS como seu salvador, além de bem aventurado, deve ter sua fé firmada na Rocha chamada JESUS. Estando firmado na Rocha e fazendo a vontade do PAI Celestial, não vai ser abalado.

E temos alguns exemplos bíblicos que podem ilustrar um pouco este artigo a respeito do alicerçamento da nossa fé em JESUS.

O gigante Golias, que media seis côvados e um palmo (3 metros), se fazia valer da sua altura, peso e força, para humilhar Israel. Diz a bíblia que ele se apresentou por quarenta dias pela manhã e pela tarde, para desafiar Israel. (1 Sam 17:16) Golias, porém, não tinha firmado sua “casa espiritual” na Rocha chamada JESUS.

Mas havia um jovem, chamado Davi, ao qual já havia sido ungido pelo SENHOR (1Sam 16:13) no meio do povo israelita que, vendo a transgressão do filisteu, se propôs a lutar por Israel. E Davi, mesmo desacreditado pelo rejeitado Saul, partiu para a luta e falou para aquele gigante: “Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado.” (1 Sam 17:45)

E o jovem Davi, com uma única pedrada, derrubou e matou aquele gigante que se dizia invencível (vs 50). Davi tinha sua fé firmada no SENHOR, a Rocha verdadeira. E saiu vitorioso, aleluia!!!

Um outro inimigo do povo de DEUS, também intentou desafiar ao DEUS Todo Poderoso. Seu nome era Senaqueribe, rei da Assíria. E esse rei era conhecido pela sua crueldade, arrogância e soberba. Tinha um exército numeroso e poderoso, que vinha assolando e vencendo várias nações e ainda não havia ninguém que o pudesse parar e vencê-lo. Assim como Golias, toda sua força e poder não eram firmados na Rocha Verdadeira.

Esse rei era tão arrogante que enviou cartas ao povo de Israel e afrontou o DEUS VIVO. Nas cartas Senaqueribe fazia algumas perguntas, em tom de ameaças:
“Assim diz Senaqueribe, rei da Assíria: Em que confiais vós, para vos deixardes sitiar em Jerusalém?” (2Cr 32:10).

“Não sabeis vós o que eu e meus pais fizemos a todos os povos das terras? Porventura puderam de qualquer maneira os deuses das nações daquelas terras livrar o seu país da minha mão?” (vs 13). Ele estava menosprezando O SENHOR, como menosprezara os deuses das outras nações assoladas pela sua força. Ele não conhecia o DEUS VIVO!

Mas havia um homem chamado Ezequias, rei de Judá, que conhecia o DEUS Todo Poderoso e tinha firmada a sua fé no SENHOR, a Rocha Verdadeira. E esse homem, temente ao SENHOR, pegou aquelas cartas e as apresentou ao DEUS de Israel e disse: “Inclina, SENHOR, o teu ouvido, e ouve; abre, SENHOR, os teus olhos, e olha; e ouve as palavras de Senaqueribe, que enviou a este, para afrontar o Deus vivo.” (2Reis 19:16)

E naquela mesma noite saiu um anjo, da parte do SENHOR e destruir 185.000 mil homens de guerra do exército do arrogante rei Senaqueribe que, ao acordar pela manhã, viu os cadáveres e fugiu para sua cidade onde foi morto pelos próprios filhos. (2Reis 19:35-37)

Amados de DEUS, se a sua fé está verdadeiramente firmada na Rocha Verdadeira, que é JESUS, alegre-se, pois sua vitória está para chegar a qualquer momento e não há ventos ou tempestades que possam lhe derrubar da presença do SENHOR.

Continuem firmados na Rocha chamada JESUS!


--
Sidney Moreira da Silva Abraços fraternais, Pb. Sidney Moreira ADCD - A igreja que vence desafios!

















full tilt poker
rabalhadora cristã sequestrada no Sudão é liberta após 105 dias
   
 
Flavia Wagner  
SUDÃO (30º) - Flavia Wagner, 35, da organização cristã humanitária Samaritan"s Purse, foi liberta nesta segunda-feira após ser mantida refém por 105 dias no Sudão. Ela foi recebida por colegas da Samaritan"s Purse e um pessoal da segurança internacional enquanto chegava ao aeroporto de Khartoum. Flavia Wagner estava exausta, mas em boa saúde, informou um porta-voz da organização. Atualmente ela está em Khartoum.

Em maio, Flavia, um empregado  da Samaritan’s Purse e um motorista sudanês foram sequestrados depois que seu comboio de dois veículos foi interrompido por oito homens armados, 15 km ao sudoeste de Nyala, na região sudanesa de Darfur. Os três reféns faziam parte de uma equipe de dez pessoas envolvidas em avaliações educacionais em comunidades locais na região.

Em 25 de maio, sete dias após o sequestro, os dois sudaneses foram libertados ilesos, sem explicação em Thur, Darfur. Ela, porém, permaneceu em cativeiro, mas foi permitido manter contato com sua família e funcionários da Samaritan"s Purse em várias ocasiões.

Nos últimos três meses, a Samaritan’s Purse trabalhou com os funcionários do governo sudanês e americano para assegurar a libertação da trabalhadora humanitária internacional.

"Agradecemos a Deus porque Flavia está segura e livre", comentou Franklin Graham, presidente da Samaritan’s Purse, após a libertação dela. "Nós agradecemos a ajuda do governo do Sudão e dos Estados Unidos.”

"As pessoas ao redor do mundo têm orado por sua segurança e sua libertação. Hoje, essas orações foram respondidas", acrescentou.

De acordo com a Samaritan’s Purse, Flavia disse que está ansiosa para estar junto de sua família nos Estados Unidos. Não ficou bem claro, porém, quando ela voltaria para casa.

Samaritan’s Purse, que oferece uma resposta imediata às necessidades físicas e espirituais de pessoas em situações de crise, tem 548 funcionários nacionais e expatriados em Darfur.

O Boone, NC – baseado em uma organização sem fins lucrativos, trabalha em mais de 100 países ao redor do mundo e possui escritórios no Canadá, Países Baixos, o Reino Unido, Austrália, Alemanha, Irlanda e Hong Kong.

Graham, presidente do grupo, é filho proeminente do famoso pregador Billy Graham.


















raid data recovery

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

:: Contratações sem parar agitam o mercado fonográfico nacional cristão ::
Enviada em 16/08/10 por Alex Eduardo.
.
O mercado fonográfico nacional cristão nunca esteve tão movimentado em toda a sua existência quanto nos últimos meses. E isto só mostra que estamos crescendo neste Brasil imenso e ganhando força. Dando destaque às três gravadoras que mais contribuíram para este movimento.
 
De janeiro para cá 10 contratações contabilizadas até o momento, "é só o começo", é o que enfatiza Maurício Soares, diretor artístico da Sony Music para a divisão gospel no Brasil. O interessante é que nos Estados Unidos a Sony é a principal gravadora de música gospel do país através dos selos próprios Provident e Verity. Distribuindo os produtos da Integrity Music no território norteamericano. Entre os artistas gospel Sony Music, temos a destacar Michael W. Smith, Casting Crowns, Third Day, RED, Kirk Franklin e Jars of Clay. Como todos os contratados foram agregados em oito meses de existência do selo, vamos à lista na ordem de contratação: Banda Resgate, Renascer Praise, Rayssa e Ravel, Elaine de Jesus, Leonardo Gonçalves, Marcelo Aguiar, Cassiane, DJ Alpiste, Damares e Além do Véu. De longe é um cast que promete trazer excelentes resultados à Sony.
 
De 2009 para cá a Graça Music vem surpreendendo o mercado fonográfico, iniciado por Maurício Soares, a reestruturação da gravadora foi completa, tanto no cast como agora na direção. Não era figurada entre as maiores mas hoje é a segunda em nossa listagem por trazer 6 novos contratados. Sob o comando de Ana Paula Porto, concluímos que a nova diretora artística da Graça Music está surpreendendo o mercado com excelentes contratações, a tacada inicial foi trazer o Ministério Trazendo a Arca e Luiz Arcanjo, onde vão distribuir todos os projetos já lançados sendo que o ministério com um estilo Louvor e Adoração e o cantor solo voltado pra MPB. Rafael Araújo, vocalista do Ministério de Louvor da Igreja da Graça assina contrato para gravar CD solo. Sandro Nazireu com uma sonoridade brasileira traz um tempero a mais. Soraya Moraes, a maior ganhadora brasileira de Grammy's em uma noite de premiação, e a última foi a Igreja Batista Nova Jerusalém que estava independente e agora integra o cast da gravadora.
 
A MK Music, presidida pela Yvelise de Oliveira tem em seu cast grandes nomes da música nacional, contando com uma excelente estrutura de divulgação de seu cast, anunciou 3 contratações, trouxe de volta a dupla Alex e Alex, que já lançaram anteriormente um CD pela gravadora. A cantora pop pentecostal paranaense Arielly Bonatti e a sertaneja/ pentecostal Beatriz também assinaram contrato recentemente com a gravadora. Esta última foi uma surpresa e tanto para o mercado, estava a caminho de outra gravadora, mas optou pela MK Music, ela que é ganhadora de discos de ouro promete no próximo CD trazer um repertório com muita qualidade e unção, grande aposta da gravadora para este ano.
 
Acima buscamos destacar as três gravadoras que mais movimentaram o mercado fonográfico nacional cristão, tratando de contratações. Agora é aguardar os lançamentos que estão por vir e ouvir os que já vieram. Todos trazendo o melhor para o povo cristão, e esta movimentação é saudável e boa pois mostra um mercado mais maduro e preparado para maiores investimentos.
 
Em breve estas gravadoras ainda pretendem balançar o mercado fonográfico com mais contratações, mas a atenção agora fica por conta da maior feira de produtos cristãos da América Latina, a Expo Cristã 2010, neste ano a MK Music volta à feira, Sony Music e Som Livre estréiam sua participação na feira. Que a feira venha logo.
 
:: Marcia Sai anuncia que está finalizando seu 4° CD ::

Enviada em 16/08/10 por Alex Eduardo.

.

Marcia Sai há 11 anos está nesta caminhada quando gravou o seu primeiro CD. Mas através do CD "Quero ir pra Lá" que a cantora diz que as portas realmente começaram a se abrir, conforme a promessa que o Senhor havia feito em sua vida. O mesmo que já foi lançado há 3 anos é o que ainda tem gerado frutos na carreira da cantora, onde diz que não para mais em casa, pois Deus continua abrindo portas para que ela possa ministrar ao povo por esse Brasil.



Com tantas portas abertas que o Senhor abriu para a cantora, outra benção foi o privilégio de gravar um DVD com o seu testemunho na Igreja Batista da Floresta em Minas Gerais, onde além de cantar também pregou com o seu testemunho de vida. Se você quer saber sobre o testemunho da cantora é só garantir o DVD, mas só pra dar uma entrada no tema, ela foi rejeitada desde o ventre e ressuscitada, imagina o testemunho desta serva de Deus.



E pra completar a benção desta cantora, ela está em estúdio gravando o seu mais novo CD, o quarto de sua carreira, com o nome de "Não há Limites", composição de André Freire, ao contar o nome do CD já foi cantarolando o coro da canção: "Não há limites pra sonhar quando se pede a Deus, não há barreiras que possa impedir de conquistar o que é seu, hoje suas lagrimas Deus já enxugou os sonhos que estavam mortos hoje Ele ressuscitou".



Com produção musical dividida entre Ronny Barbosa, que atualmente fez o CD de estreia da cantora Elaine de Jesus pela Sony Music, e o Josias do Espírito Santo promete trazer um som bem eclético misturando o pop com o pentecostal e um som mais congregacional, contando que este CD será mais para as igrejas cantarem, a ideia do CD vem como se eu estivesse ali presente no momento em que a pessoa está ouvindo o CD vou trazer letras que vão de encontro ao coração das pessoas.



Fonte: CasaGospel.com




.

musica gospel

Confira a entrevista com a Ana Paula Valadão, publicada na Revista Comunhão
Categoria: Música | Sábado, 21 de Agosto | 137 visualizações | 0 comentários

Confira a entrevista com a Ana Paula Valadão, publicada na Revista Comunhão

Na edição especial de aniversário, a Revista Comunhão entrevista um dos ícones da música gospel brasileira contemporânea: Ana Paula Valadão Bessa, pastora e uma das líderes do Ministério Diante Trono, de Minas Gerais. Uma escolha mais que merecida, já que, além de sempre ter figurado nas páginas da maior revista evangélica do Brasil, Ana Paula representa bem a importância que a Comunhão vem destinando ao longo de seus 13 anos para a música cristã de qualidade.

Numa conversa tranquila e agradável, a pastora, que está morando atualmente nos Estados Unidos, confessa que seu coração está permanentemente ligado no Brasil e analisa a qualidade do crescimento do número de evangélicos na nação verde-amarela. Fala de louvor, de vocação e sobre o 13º álbum do seu ministério, intitulado “Aleluia“, gravado no último dia 17 de julho, na Festa do Peão de Barretos, em São Paulo. Confira, a seguir:

Estatísticas apontam que o Brasil caminha para se tornar uma nação de evangélicos. Avaliando a qualidade deste crescimento, acredita que a igreja evangélica está preparada para este momento?

O crescimento da Igreja Evangélica no Brasil é realidade. Há alguns anos, éramos uma minoria, até mesmo perseguida. Meu pai, como seminarista, foi missionário no interior de Minas Gerais. Ele conta como éramos vistos como “seres de outro planeta“, como gente perigosa, e as pessoas demoravam a abrir suas casas, suas vidas, para relacionarem-se com um crente. Ele diz que algumas vezes o templo da Igreja foi apedrejado, e o que construíam de dia era destruído de noite.

Hoje não é bem assim. Ainda somos odiados pelo mundo, como o Senhor Jesus foi e disse que seríamos também. Mas conquistamos muito espaço na sociedade, nossas Igrejas são reconhecidas, temos cada dia mais espaço na mídia, e as pessoas estão mais abertas para algo novo, para romper até mesmo com as tradições por causa da Verdade, que é a pessoa de Jesus, e, não, um conceito acerca dEle. As pessoas estão recebendo a mensagem do evangelho com muito mais facilidade do que no passado, quando éramos, como evangélicos, vistos com muito preconceito.



Este crescimento dos evangélicos vem com muitas coisas boas, mas também traz seus problemas. São muitas igrejas independentes, que caminham sozinhas, fazendo o que querem, sem preparo teológico, que acabam marcando a vida das pessoas com erros pequenos e que, com alguma orientação, seriam evitados. Se conseguíssemos caminhar mais juntos, na essência que nos une, apesar das diferenças, poderíamos evitar muitos absurdos que existem por aí.

Outra característica deste crescimento é que muitas vezes as pessoas têm se aproximado de Jesus em busca do suprimento de alguma necessidade. Esta é uma realidade do nosso país, carente de justiça social, de relacionamentos familiares saudáveis, com vidas desestruturadas por tantos motivos. As pessoas vão a Cristo pedindo um socorro e este deveria ser apenas o primeiro passo. Depois, nossas igrejas deveriam aprofundá-las no ensino do que é uma vida verdadeiramente cristã, de um seguidor de Jesus. A pessoa nasce de novo, e precisa dar o segundo, o terceiro passo. Sair da superficialidade das nossas necessidades e alcançar a maturidade em Cristo. Vem muito mais gente por aí! Precisamos estar preparados como líderes, como membros uns dos outros, para acolher e levar as pessoas mais fundo na vida com Deus.

Esse crescimento seria resultado de uma maior flexibilidade da igreja evangélica, sobre diversos assuntos?

Pode ser que sim, pois em algumas cidades que visitei onde só existia um tipo de denominação evangélica, cheia de proibições do tipo: “não pode jogar bola, não pode isso ou aquilo“, o que encontrei foi um grande número de “desviados“. Pessoas que um dia frequentaram a Igreja, mas saíram e não querem mais voltar por causa do legalismo, que é simplesmente a obediência externa às regras, e, não o relacionamento com a pessoa de Jesus. Às vezes penso (e posso estar errada nisso) que essas pessoas não tiveram um encontro com Cristo, porque o encontro com Ele é sempre libertador! Elas devem ter se encontrado com sistemas humanos que as marcaram negativamente, e acham que Deus também é assim, castigador, pronto a condenar nossos pequenos “deslizes“. O acesso a Igrejas que sejam menos apegadas à obediência externa a regras facilita a conversão de muitas pessoas.

É claro que não podemos abrir mão daquilo que é essência, dos valores do Cristianismo que Jesus ensinou, e que não podem faltar na vida de quem se intitula cristão. Valores como verdade, honestidade, fidelidade, bondade, generosidade, amor ao próximo, fazem parte dessa essência. O que está ao redor disso é periférico e pode mudar de acordo com a cultura, com o contexto das gerações. Forma de culto muda, mas a essência não. Os sons, os ritmos, os estilos musicais mudam, mas a essência de quem adoramos, não. O modo de vestir muda, mas a essência de ser decente não. É difícil uma geração aceitar as mudanças que a próxima vai trazer, mas, guardando a essência, podemos mudar sem medo. A maioria das igrejas evangélicas têm-se aberto para mudanças e isso atrai as pessoas.



Enquanto os evangélicos no Brasil crescem, vemos que existem ainda muitos locais no mundo onde a Palavra de Deus não é conhecida ou nem pode ser pronunciada. Como os brasileiros podem ajudar estas nações?

O Brasil é um dos melhores países para enviar missionários! Somos um povo flexível, de fácil adaptação cultural. Somos bem-vindos e podemos entrar em lugares muito fechados para outras nacionalidades. Somos vistos com carinho, como pessoas alegres, humildes, não arrogantes, de fácil relacionamento. Somos o país do futebol, esporte amado no mundo inteiro. É só vestir uma camisa da Seleção Brasileira que encontramos o favor dos agentes de imigração onde quer que formos. Além disso, o crescimento da Igreja Evangélica brasileira tem possibilitado um investimento financeiro cada vez maior no treinamento e envio de missionários. A Igreja brasileira tem muito para compartilhar com outras nações daquilo que Deus tem feito na nossa história, encorajando outros onde a Igreja é perseguida, é minoria e ainda não tem o espaço que conquistamos. Tenho viajado muito para fora do Brasil, e sei que outros ministérios de louvor e pregadores brasileiros têm sido enviados também para abençoar outros povos com o testemunho e a unção que Deus tem nos dado aqui.

Comparando a saúde espiritual com a saúde física, podemos dizer que a igreja tem muitos obstetras e poucos pediatras; como fazer para mudar isso?

É isso mesmo! Uma grande vitória é ver alguém nascer de novo, mas depois precisamos acompanhar esses “bebês espirituais“. Jesus nos disse que era para fazermos discípulos de todas as nações, ensinando-os a guardar aquilo que Ele nos ensinou. Ou seja, fazer discípulos e ensiná-los a guardar os mandamentos de Jesus é caminhar junto, é mostrar com a vida, com a convivência, com o estudo da Palavra, com uma vida de oração comunitária, o que é seguir a Cristo. É muito mais do que fazer um apelo num culto para quem quer se converter. Precisa haver uma conexão, criação de relacionamentos, onde seja possível esse discipulado. A Igreja brasileira tem tentado vários modelos para alcançar isso, e muitas vezes tem sido bem-sucedida. É maravilhoso ganhar alguém para Jesus e depois ver esta pessoa envolvida na Igreja, crescendo espiritualmente, sendo tratada, curada, amadurecendo e se tornando também uma ganhadora de almas que faz discípulos.

Neste contexto, nos dias de hoje dizer que é ‘evangélico“ virou moda. Quem somos nós para julgar, mas o que vemos é que há muito burburinho e pouco testemunho...

Precisamos ter mais cuidado, por exemplo, para não expor em nossos púlpitos pessoas que acabaram de se converter e que ainda não têm a experiência necessária com Cristo para ensinar outros. É preciso um tempo para ter a fé provada, fazer as renúncias necessárias para seguir Jesus. O caminho continua apertado e estreito, e precisamos ensinar isso. Testemunhar conversão deve ser feito por alguém que realmente andava em um caminho, em uma direção, e mudou de rumo, mudou a vida.

O Diante do Trono grava o seu 13º CD, Aleluia, desta vez em Barretos, São Paulo. Qual é o tema central e o que ele tem de diferente dos outros?

O tema central desta gravação é que precisamos escolher louvar em toda e qualquer situação. O nome do CD, “Aleluia“, é uma expressão que muitas vezes repetimos sem entender o seu significado. Aleluia é um comando: Louvado seja o Senhor! E é fácil louvar quando tudo está bem. É fácil louvar no culto, quando todos cantam junto com a gente. Temos que escolher abrir a boca e dar “aleluia“ no nosso dia a dia, quando não sentimos vontade, quando o natural seria reclamar, se entristecer e se calar. Escolher louvar é nosso desafio. Deus quer uma adoração completa, que não se restringe a locais ou momentos de hora marcada. O lugar de louvar é todo lugar. O altar é nosso coração, e ele deve estar cheio de louvor. O apóstolo Paulo nos ensina a nos enchermos do Espírito falando Salmos, entoando hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus de coração, ou em outra versão, fazendo melodia em nossos corações. Mesmo que as circunstâncias sejam contrárias, podemos olhar para o nosso maravilhoso Deus, e Ele é sempre digno de ser adorado. Nele encontramos a inspiração para louvar em todo tempo.

Por que gravar em Barretos?

Há alguns anos tenho percebido que Deus quer nos levar aos lugares onde acontecem as grandes festas do Brasil, para ali fazermos festa para o nosso Deus! Ele é entronizado nos louvores do Seu povo, e assim declaramos “venha a nós o Teu reino!“. Declaramos que Seu nome está acima de todo nome, e que só Jesus é digno de ser adorado! Barretos é a sede de uma das maiores festas do país e do mundo. Ali fica a grande arena da Festa do Peão de Boiadeiro. Quando recebemos o convite do Conselho de Pastores e da Prefeitura de Barretos para irmos ministrar ali, percebemos a grandeza desta oportunidade. Não estamos indo apenas para ministrar para aquela cidade ou região, mas, com o evento da gravação, a Igreja do Brasil foi mobilizada e muitas caravanas estão indo para adorar e orar ali. Muita gente se juntou a nós nos propósitos de consagração, jejum e intercessão, e cremos que o Brasil vai sendo sarado à medida que a Igreja, unida e reunida, adora ao Senhor.

Nesses 13 anos de Diante do Trono, quais foram as maiores mudanças, principalmente no que tange ao comportamento do público?

No começo, lidávamos muito mais com os fãs. Hoje, as pessoas estão mais conscientes de que acontecem os “shows gospel“, mas também de que nossa motivação é diferente dos shows seculares que elas costumavam frequentar. Outra mudança nesses anos foi devida ao próprio crescimento dos evangélicos no país. Hoje é comum termos eventos gospel patrocinados pelas prefeituras, que possuem verbas para eventos culturais. Somos reconhecidos como parte importante da cultura, e nossos eventos podem alcançar a todos, com entrada franca.



Você e seu marido Gustavo partiram em 2009 para os Estados Unidos. Como está sendo esse momento na sua vida?

Queremos envelhecer e no final da nossa vida olhar nos olhos e dizer: “Fizemos tudo para realizar os sonhos um do outro“. O Gustavo é meu grande apoiador, sempre me encorajando a cumprir os sonhos que Deus colocou no meu coração. Sei que não são muitos os homens que seriam capazes de viver e apoiar uma mulher com tanta evidência como eu. Ele lida bem com isso e me encoraja, me protege. Por isso, chegou o tempo de eu estar com ele para realizarmos um de nossos sonhos, que eram os estudos dele. Ele é muito inteligente, tem dois cursos superiores, é advogado e pastor. Começou duas vezes a fazer uma pós-graduação, mas a rotina no Brasil é muito intensa para nós, e não conseguiu continuar. Nas nossas férias, sempre conversávamos sobre o que faríamos se tivéssemos outra oportunidade de vida. Sonhávamos juntos em parar tudo e passar um tempo fora do Brasil, só nós e nossos filhos, e que nesse tempo ele pudesse estudar, e eu, ficar em casa. Achávamos que era impossível, mas Deus foi confirmando e chegou o tempo. Estamos vivendo esse sonho. Às vezes, precisamos lembrar uns aos outros do que Deus fez e falou para que estivéssemos ali, fora do Brasil, pois sentimos muita saudade. O mais difícil é ficar longe das pessoas que amamos e que nos fazem ter aquele senso de pertencimento. Ali, muitas vezes me sinto só e sem “pertencer“. Mas o tempo vai chegar quando vamos voltar para casa, no Brasil, e tenho tentado “curtir“ esta estação de nossas vidas.

Como tem sido para você ministrar em tantos países nos últimos tempos?

Não tenho ficado parada, como muitos pensam - e até eu gostaria de vez em quando! (risos). Tenho viajado muito pelo mundo afora, e tenho que levar meus dois filhos a tiracolo. Quando vou para outros países ministrar, eu sinto que estou vivendo o cumprimento de promessas de Deus para minha vida, desde a minha infância. É maravilhoso, ainda que seja trabalhoso! Horas e horas em aeroportos, avião, imigração, mas vale à pena. Tenho visto culturas tão diferentes adorarem a Deus com intensidade e sem barreiras. Somos uma família e Deus está Se movendo em toda a Terra. Amo ver isso e aprendo com meus irmãos por onde eu vou. E eles amam ouvir e ver um pouco do que Deus tem feito em nosso Brasil. Acho que isso tem sido um ponto forte por onde passo: compartilhar o testemunho do Brasil para encorajar a Igreja nas nações.

Hoje muitas ideologias e metodologias nascidas nos Estados Unidos vêm influenciando a igreja no Brasil. Como você avalia esse fato?

Os EUA são uma referência de país protestante e de lá vêm muitas das músicas que cantamos, ensinos que lemos em livros traduzidos, preletores etc. É um país rico e a Igreja tem recursos financeiros para produzir material de qualidade. É claro que a Igreja norte-americana tem muitos problemas e defeitos e, como sempre, precisamos filtrar e ter cautela para não nos abrirmos para tudo o que se diz e faz. Mas tenho aprendido a reconhecer suas qualidades. Eles são generosos, ofertam e sustentam ministérios e missões não apenas no seu próprio país, mas em todo o mundo. São muito organizados. Fazem tudo muito bem feito. Tenho encontrado irmãos e ministérios que são intensamente comprometidos com Deus e que me inspiram bastante. Acima de tudo, tenho sido impactada pela adoração nas Igrejas ali. Suas letras, em celebrações ou introspecções, exaltam o Senhor. Os cânticos que fazem mais sucesso lá são de adoração profunda. Eles amam cantar a Palavra, e declarar que nosso Deus é lindo, santo, todo-poderoso. Eles encontram força e consolo olhando para Ele.

Como analisa as diferenças e os pontos em comuns entre a igreja americana e a brasileira?

Existem coisas semelhantes nas nossas Igrejas, mas culturalmente o norte-americano é mais frio, mais reservado. Na maioria dos nossos cultos no Brasil somos mais extrovertidos e agitados. Sem contar os cultos dos negros lá, que são mais barulhentos como nós (risos). Essa também é uma grande diferença entre nosso país e os EUA. Aqui, não conheço igrejas de brancos ou igrejas de negros. Estamos todos misturados e isso é muito bonito. Lá, ainda lutam contra uma segregação racial que acontece até na Igreja. Existe comunhão e respeito, e pastores e cantores negros e brancos se encontram em congressos etc. Mas existem poucas igrejas em que as raças estão misturadas. A maioria é bem homogênea, com brancos congregando entre si e negros congregando entre si. A Igreja latina também fica isolada. Como família, nos sentimos mais à vontade frequentando uma igreja em que as raças se misturam, que se parece bastante com a nossa Igreja no Brasil. Tenho visto muitos movimentos da Igreja norte-americana engajando os cristãos em protestos políticos, e acho isso maravilhoso.

Eles vão às ruas mesmo, lutando contra leis como a do aborto. Podemos aprender com eles nisso também. Na minha opinião, isso não significa que os cristãos norte-americanos estejam certos em apoiar um candidato só porque ele é anti-aborto, mas por outro lado é a favor de guerras pelo mundo a fora. Mas, admiro o engajamento deles, eles têm influenciando e feito sua voz ser ouvida na sociedade civil.

Como foi renunciar a muitas coisas em sua vida, inclusive à sua faculdade, para poder responder ao chamado de Deus?

Minha família reconhecia o chamado de Deus em minha vida e me apoiou quando decidi renunciar à carreira de Direito. Eu queria fazer o bem, e lembro-me de ler em Provérbios 31 que eu deveria erguer a minha voz em favor do oprimido, defender o direito do necessitado. Acho que interpretei errado (risos). Deus me deu o dom da música e Ele estava me chamando para erguer a minha voz literalmente! Quando tranquei a matrícula na faculdade e fui para o seminário, senti que estava no caminho certo para o cumprimento dos propósitos de Deus para minha vida. Eu não sabia o que viria pela frente. Não imaginava a dimensão que Deus daria à minha voz. Fiz tudo passo a passo, seguindo o que cria ser a direção de Deus, e minha família me apoiou em cada momento, mesmo os de incerteza. Valeu a pena, e faria de novo. Além de cantar em favor de muitas causas importantes, com os recursos financeiros que Deus tem me dado tenho podido ajudar vidas necessitadas e oprimidas aqui e na Índia, por exemplo, onde mantemos um trabalho de recuperação de meninas, que antes estavam na prostituição. Deus é poderoso para fazer sempre infinitamente mais, além de tudo quanto pedimos ou pensamos, não é mesmo?



Sendo uma pessoa pública, a mídia constantemente observa suas atitudes. Como avalia esta exposição da sua pessoa e as críticas quanto ao seu ministério?

Quanto mais influência, menos privacidade. Existe um preço a pagar quando tudo o que falamos é ouvido por muitas pessoas. Tenho que estar preparada para as críticas. Nós, seres humanos, gostaríamos de ser aceitos e admirados por todos, mas isso é impossível. Eu procuro não ler o que dizem contra mim ou, se leio, não deixar cair no meu coração, a não ser que seja uma crítica construtiva. Se alguém falar algo com a intenção de me melhorar estou aberta para isso. Mas quem me critica para me destruir, eu não considero. Tem gente que, ao invés de me procurar para me ajudar, faz carreira de crítico negativo, se promovendo ao falar mal dos outros. Esse tipo de gente, por mais inteligente que seja, não merece ser ouvida.

O que você aprendeu de mais importante até o momento com esta experiência no exterior?

Tenho aprendido muitas coisas nos pequenos momentos do meu dia a dia. Mas, se posso citar uma delas, acho que dou mais valor às pessoas. Quando venho ao Brasil, valorizo mais quando uma pessoa se aproxima de mim. Eu acho que meu ministério começou cedo e fui rapidamente exposta às multidões. Não foi fácil lidar com toda essa exposição. Isso me fechou. Agora, meu coração está mais amolecido, mais curado, e aprecio melhor cada oportunidade de olhar nos olhos de alguém, sem medo, mas vendo cada encontro como um privilégio. Deus tem aberto os corações das pessoas para mim, e isso é maravilhoso! Quero vencer a cada dia mais as minhas barreiras no meu contato com o próximo.

Fonte/autor: www.comunhao.com.br

sábado, 21 de agosto de 2010

missao na argentina

ARGENTINA

A paz do Senhor Jesus a todos os irmãos que estão engajados em orar e contribuir com o Projeto Argentina.Estamos trabalhando na cidade de Monte Caseros há três meses, e temos visto a mão de Deus em nosso favor a cada dia. Deus tem renovado nossas forças por meio das orações da igreja.Queremos relatar o trabalho que estamos fazendo aqui em Monte Caseros. Temos um programa de rádio com duas horas diárias de programação via internet. Tem servido de bênção o programa Heróis da Fé. A União Feminina está envolvida com a oração. Diariamente, temos núcleos de oração das 8h30min às 9h30min. Deus tem levantado um grande exército de irmãs.Também criamos um grupo de visitas para nos ajudar, pois há muita necessidade. Este grupo tem visitado pessoas que estavam paradas e alguns já estão retornando aos caminhos do SenhorRealizamos um congresso, em que Deus batizou vários jovens e crianças com Espírito Santo, totalizando 12 para a glória de DEUS.Queremos relatar o testemunho da irmã Susana. Ela foi acometida de uma enfermidade e caiu em profunda depressão, chegando a perder a fala e a memória. Quando chegamos aqui, Deus me mostrou que a enfermidade dela era espiritual. Repreendemos o espírito e Jesus a libertou completamente. Hoje, ela está curada e fala normalmente. Deus é fiel! Retomamos o trabalho no presídio, onde vamos todas as quartas-feiras à tarde.Encerramos pedindo oração para que possamos a concluir a casa pastoral. Por falta de recursos, a obra está parada. Mas servimos um Deus que é o Dono do ouro e da prata, portanto estamos convictos que ele vai providenciar o que nos falta.Deus abençoe a todos os Heróis da Fé.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

:: Como escolher a música de trabalho? Observando detalhes no lançamento de um projeto ::

Enviada em 16/08/10 por Maurício Soares.

.

Dentro do processo de planejamento no lançamento de um álbum, a escolha da primeira música a ser divulgada nas mídias é tão importante quanto a fase de escolha de repertório ou mesmo da produção musical. Recentemente as gravadoras evangélicas passaram a investir mais no conceito de single também chamado de “música de trabalho”. O single nada mais é do que uma música com grande qualidade, apelo junto ao público e que deve ser maciçamente executada nas rádios.



E como escolher a música de trabalho?



São alguns aspectos técnicos que devem ser avaliados na escolha do single, tais como a qualidade da música em si, seu apelo junto ao público, um refrão de fácil assimilação por parte do ouvinte, arranjos agradáveis e diferenciados e até mesmo o tempo total da faixa.



O single deve ser uma canção que destaca-se entre o repertório do álbum. Geralmente é uma canção que na montagem da ordem do CD não deve estar além da terceira faixa. É uma música que traz uma sonoridade diferenciada rompendo com a linearidade do álbum. Uma dica que sempre dou aos artistas é que o repertório deve ser testado in loco, que neste caso corresponde às apresentações do artista em eventos e igrejas. Se uma música não consegue emplacar junto ao público em apresentações ao vivo é porque ela merece algum acerto ou mesmo ser destituída de sua posição no repertório do CD. Aproveite ao máximo as oportunidades para “testar” ao vivo e a cores as músicas que irão fazer parte de seu novo projeto.



Ainda neste mesmo “teste de prova”, observe a reação da platéia à apresentação da música. Veja atentamente se o público em poucos acordes foi conquistado pela canção. O segundo passo é observar se o refrão em pouco tempo é repetido pelo público. Se quiser frisar melhor a canção, faça um ensaio antes de apresentar a canção e ensine rapidamente o refrão ao público. Observação é a chave do sucesso!



Um single não deve ultrapassar os 4 minutos de duração. Hoje em dia as canções têm entre 3 a 4 minutos de duração, o que facilita a execução nos exíguos minutos disponíveis nas programações das FMs. Se sua canção tem tempo superior a estes 4 minutos, providencie uma versão mixada especial para rádios e mantenha a versão original exclusivamente no CD. Dificilmente você conseguirá que os programadores de rádio sejam complacentes com sua música e acatem 6, 7 minutos de música. E pior, se você não oferecer a versão mixada, corre o sério risco de se deparar e ouvir sua canção ser mutilada por qualquer operador de estúdio sem qualquer compromisso com a qualidade de sua música! Não corra este risco de jeito algum!



Um álbum promissor é aquele que consegue reunir 3 a 4 músicas de destaque. O pior álbum é aquele clássico CD de uma música só, como infelizmente nos deparamos aos borbotões no mercado fonográfico. Outra preocupação que devemos ter na escolha do single é que esta canção deve ser aquela que referenda o estilo musical do intérprete. Em poucas palavras, se um artista sertanejo resolve incluir uma canção pop rock em seu CD e esta canção realmente é fortíssima candidata ao posto de single, esta é uma decisão que deve ser repensada afinal o single é aquela canção que apresenta o estilo do artista. Imagine que este cantor sertanejo ‘estoure’ nas FMs com essa canção pop rock e aí o consumidor ao adquirir o CD perceba que o estilo dele é sertanejo brega. O resultado é claro! O consumidor comprou gato por lebre. Então observe que o single tem que ter alguma relação com o estilo do artista ou da maior parte das canções do CD.



Geralmente um single deve ser investido entre 90 a 120 dias, tempo necessário para perceber-se se a canção foi ou não aceita pelo público. Neste caso é fundamental acompanhar o feedback dos ouvintes nas rádios e na web. Após esta etapa deve-se observar a reação do público à canção e só então decidir-se por “virar uma nova faixa”, ou seja, investir num segundo single do CD. Por favor, não caia na tentação de trabalhar 2 ou 3 músicas simultaneamente. Isto é sinal de falta de planejamento e mesmo de afobação!



Entre as ações de fortalecimento de um single, vale a pena investir na produção de um vídeo clipe. Enfim, toda e qualquer ação de suporte à massificação da canção de trabalho é sempre bem vinda! Pra terminar, seja o mais democrático possível na escolha do single. Lembre-se de que esta decisão irá interferir decisivamente na trajetória de sucesso ou fracasso do CD. Além de ouvir atentamente as opiniões de seus músicos e produtor, se possível converse com algum profissional de rádio. Geralmente a leitura deles para a escolha de um single é bastante importante porque serão eles, de alguma forma, que irão trabalhar com este material, no caso, a música.



Mauricio Soares é publicitário, tricolor carioca, profissional com horas e horas de audições e com uma boa bagagem na escolha de singles entre tantos e tantos lançamentos e nem por isso, convicto de que todas as suas decisões são realmente as mais acertadas.



Fonte: Observatório Cristão



















free poker
Sábado, 03/04/2010 11:46
Louvorzão 2010 lota a Quinta da Boa Vista
(Foto: Reprodução TV Globo)
(Foto: Reprodução TV Globo)
Cerca de 200 mil pessoas compareceram ao evento na Sexta-feira da Paixão
Equipe de Jornalismo

Clique aqui e confira a galeria de fotos.




















online poker
ruzada de Avivamento - Pr Junior Souza - Vitória/ES
Cruzada de Avivamento - Pr Junior Souza - Vitória/ES
Data: 23 e 24 de Agosto as 19:00hsLocal: UAD/Sapucaia do Sul - Av Mauá, 2300 - Centro - a 200 mts do trensurbCRUZADA DE

* I Conferencia Profética - Ministro Internacional Yossef Akiva


















poker stars


Envolvido com satanismo, empresário suspeito de matar o pai é investigado por outras 6 mortes. Assista

Postada em: quarta-feira, 21 de julho de 2010 23:55h  |  Brasil  |  3 Comentários  |  A A A
O atual proprietário do restaurante Rei do Bacalhau, na Ilha do Governador, no Rio, Antônio Fernando da Silva, suspeito pela morte do pai adotivo, também é investigado por outras seis mortes. Ele foi preso por policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca) na manhã desta quarta-feira (21), em sua casa, no mesmo bairro.
Segundo a polícia, ele teria encomendado as outras seis mortes para encobrir o crime e fraudes.
Os restaurantes de comida portuguesa Rei do Bacalhau são famosos no Rio. O português Plácido Nunes, de 75 anos, era o fundador e pai adotivo de Antônio Fernando. Ele apareceu morto estrangulado em casa há 3 anos. Antônio herdou o primeiro restaurante da rede.
No começo deste ano, o gerente do restaurante foi morto numa suposta tentativa de assalto. Ao investigar o caso, a polícia descobriu que a morte do gerente e de Plácido Nunes teriam sido encomendadas pela mesma pessoa.
Segundo as investigações, Antônio pagou a um homem para matar o pai. Mas depois começou a ser chantageado pelo criminoso. Ele então teria contratado outro criminoso para matar o primeiro assassino. Depois, ainda de acordo com a polícia, Antônio encomendou a morte de mais duas pessoas para quem ele contou ter matado o pai: o advogado dele e um pai de santo.
Meses depois também foi morto um policial que investigava o caso. Ainda de acordo com a polícia, Antônio também teria mandado matar um garçom e o gerente, que desconfiavam de desfalques no restaurante. Márcio Pereira dos Santos, acusado de assassinar o gerente também foi preso nesta quarta-feira (21). Márcio seria o responsável direto por três das mortes, a mando de Antônio. Ele é conhecido como Cachorro Louco, e foi surpreendido pelos policiais no Morro da Coreia, em Mesquita.
Depois de três anos de investigações, a polícia concluiu que Antônio foi o mandante dos crimes. Nesta quarta-feira, ele ia prestar depoimento sobre a morte do pai, para ajudar nas investigações. Agora está na posição de principal suspeito dos quatro homicídios qualificados.
Ao chegar na casa de Antônio, policiais ficaram impressionados com a quantidade de imagens relacionados a cultos satânicos, fotos em que ele aparecia vestido com indumentária de Exu, orixá africano, livros e imagens de magia negra no local. Em seu perfil no site de relacionamentos Orkut, Antônio colocou a frase “O destino decide quem você encontra na vida… suas atitudes decidem quem fica”.
Segundo as investigações, outras duas pessoas estão envolvidas, dentra elas um pistoleiro.
Assista a reportagem do Jornal Nacional (de 21/07/2010):
Fonte: O Verbo / G1 / O Globo / O Dia




















free online poker























poker
:: Adriana Cabral lança 2° CD em alto estilo e pela gravadora Canzion ::
Enviada em 16/08/10 por Alex Eduardo.
.
No próximo dia 26 de agosto, quinta-feira, acontece a grande noite de lançamento do CD de Adriana Cabral. O Show terá a entrada um quilo de alimento não perecível para atender às ações sociais do Lions Club Santos-Centro. “A fé sem obras é morta” citando um versículo bíblico, a cantora reforça a ideia de ajudar ao próximo.
 
Nascida em Santos, no litoral de São Paulo, Adriana começou a cantar aos oito anos acompanhando o pai que era baterista profissional. Iniciou na música gospel durante a adolescência, pois ouvia na igreja as músicas que falavam forte ao coração. Adriana buscava o mesmo, levar emoção e alegria às pessoas.
 
O CD "Dependente", segundo da carreira, apresenta 12 faixas e mostra a marca da cantora e imprimem a sua maturidade musical. O CD ainda apresenta uma mistura de estilos que vai da músicas de louvor até o country, “Diferente” que vai surpreender. Agora, após ter assinado com a gravadora Canzion, o CD ganha uma responsabilidade maior e nessa noite Adriana vai mostrar ao seu público um show de alto nível marcado pela fase de sua vida dependente de Deus.
 
Ouça algumas canções do novo CD da cantora no http://www.myspace.com/adrianacabral
 
SERVIÇO:
Lançamento CD “Dependente”, Adriana Cabral
Dia: 26/08/2010 - quinta-feira
Local: Teatro Guarany em Santos- SP
Endereço: Praça dos Andradas, 100 - Centro
Horário: 20h
www.adrianacabral.com.br



















free online poker

13º CD do Diante do Trono “Aleluia“ tem capa finalizada

Categoria: Música |  Sexta, 20 de Agosto  |  61 visualizações |  0 comentários

13º CD do Diante do Trono “Aleluia“ tem capa finalizada

Com uma mega-produção que agitou a cidade de Barretos no dia 17 de julho, o 13º CD do Diante do Trono – Aleluia – está quase pronto para chegar às lojas.

A equipe da Quartel Design liberou a capa do CD na manhã de quarta-feira (18) que traz uma foto de Ana Paula Valadão em um estilo bem country seguindo a tendência que o grupo vem usando desde o CD Príncipe da Paz (DT10) que deixou de usar as antigas artes para colocar fotos da líder do ministério de louvor. As cores e as fontes seguem a tendência da terra dos rodeios.



















poker online gratis

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Trabalho de Missões Nacionais vira matéria em afiliada da TV Globo


Categoria: Missões
Terça, 17 de Agosto
98 visualizações
0 comentários













Trabalho dos batistas brasileiros tem sido tão positivo que tem atraído a atenção da imprensa.



O primeiro vídeo é do telejornal local da TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo do estado de Goiás, na qual é exibido o novo Lar F. F. Soren e o impacto social deste trabalho.



A outra matéria foi transmitida pelo RBTV, telejornal local da Rede Globo na localidade de Balsas, estado do Maranhão. Nesta matéria é possível ver o trabalho realizado por missionários voluntários na Trans Maranhão.



Em ambos os vídeos são destacadas as contribuições dos batistas brasileiros à sociedade. Veja os vídeos abaixo:

















Fonte/autor: batistas.com
Religião não evita fim do casamento, revela pesquisa


Categoria: Sociedade
Quinta, 22 de Julho
62 visualizações
1 comentário







Proporção de mulheres separadas praticamente não se altera conforme opção de igreja. A fé não segura casamentos, aponta pesquisa.



O que Deus uniu o homem separa. Um cruzamento entre dados de estado conjugal e religião realizado pelo Núcleo de Estudos de População (Nepo) da Unicamp a pedido da Folha de São Paulo mostra que a fé não segura casamentos.



A proporção das mulheres separadas, desquitadas ou divorciadas de cada igreja é muito similar à distribuição das crenças pela população.



A base utilizada foi a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher, de 2006, do Ministério da Saúde e abarca mulheres em idade reprodutiva (entre 15 e 49 anos).



Se é relativamente fácil constatar que a fé não mantém casais unidos, bem mais difícil é descobrir o que o faz.



Segundo a pesquisadora Joice Melo Vieira, que cruzou os dados, estudos no Brasil e no exterior mostram que a preocupação é estar em relações satisfatórias. Como a separação já não é tão estigmatizada, o fim da união é sempre uma possibilidade quando as coisas vão mal.



No final, relata Vieira, o que faz casais à beira da separação pensarem duas vezes são a situação dos filhos e a questão financeira. Como hoje mais mulheres trabalham, a dependência econômica não segura mais o casamento. Já os filhos o fazem apenas por tempo limitado.



Estudos europeus apontam que durante a gravidez e o primeiro ano de vida da criança é mais baixa a chance de os pais se separarem.



Mas, à medida que os filhos crescem, esse deixa de ser um fator importante, e a probabilidade de separação volta a ser igual à de casais que nunca tiveram filhos.



Relação igualitária



Embora não haja uma receita para o sucesso da união, existem fatores preponderantes. O mais eficiente é a distribuição das tarefas familiares e domésticas entre o homem e a mulher. Quanto mais igualitária for, menores são os riscos de ruptura.



A maioria dos religiosos ouvidos pela Folha não se surpreendeu com os dados.



Para o padre Eduardo Henriques, a religião “entra em diálogo com outros elementos da cultura e há níveis diferentes de adesão à fé“. Há desde o sujeito que se casa na igreja só para contentar a família até os que realmente creem no sacramento.



O pastor batista Adriano Trajano é mais veemente: “Religião não segura nada. O casamento deve estar seguro por amor, confiança, caráter e dedicação. Nenhuma dessas virtudes é conferida pela religião. O indivíduo precisa ser educado nelas“.



Marcos Noleto, teólogo adventista, diz que o abismo entre teoria e prática vai além do casamento: “Em números redondos: só 20% são dizimistas; 30% frequentam os cultos do meio de semana“.



Uma exceção parcial é o pastor luterano Waldemar Garcia Jr.: “As estatísticas podem até afirmar algo diferente, mas vejo que a religião auxilia na manutenção saudável das relações. Temos um trabalho de aconselhamento, com função preventiva“.



A religião, sozinha, não sustenta as estruturas sociais

Por J. B. LIBANIO



As estatísticas parecem dizer que a crença religiosa não influencia na separação dos casais. O que pensar disso?



A crença religiosa situa-se no interior de uma cultura.



Enquanto a cultura ocidental mantinha o matrimônio por força da tradição, a religião, sobretudo a católica, reforçava o vínculo matrimonial.



Não se distingue facilmente se a estabilidade conjugal advém da força da religião ou do peso da tradição. Sozinha, a religião não sustenta nenhuma estrutura social.



Com a modernidade, elementos importantes interferiram. A consciência da própria capacidade e autonomia nas decisões cresceu, sobretudo no referente ao campo moral, livre da influência da família e da religião. O avanço do feminismo reforçou essa autonomia.



Tal consciência vem se acentuando. Os dados do IBGE não causam surpresa, mas confirmam o movimento de várias décadas.



As decisões das pessoas se constroem a partir de vários fatores. Quatro merecem atenção: biográfico, psicanalítico, sociológico e religioso.



As pessoas vêm cada vez mais de famílias desfeitas. Entram na sua biografia normal ver, viver e introjetar divórcios de pais, parentes e conhecidos, sejam religiosamente praticantes ou não.



A separação dos pais na infância deixa marcas no inconsciente das crianças que mais tarde se casarão e, mais facilmente, se separarão. E aqui pesa enormemente a influência da mídia, que projeta, em forma de novelas, filmes e programas, a facilidade gigantesca da separação.



Quanto ao fator religioso, várias igrejas cristãs aceitam o divórcio. As igrejas Católica e Ortodoxa são as mais estritas. Diante desse cenário, fica quase impensável que essas igrejas resistam a tal maré.



As águas correm na direção da separação e remar contra a maré é para minoria.



E essa não se encontra nas estatísticas.



J.B. LIBANIO é padre jesuíta e teólogo.



“Meu dever é casar de novo“, diz evangélica



Foi dolorosa a decisão de se separar, afirma a auxiliar de escritório Andréia Rodrigues, 32, evangélica.



O casamento de três anos sucumbiu às bebedeiras do ex-marido, que costumava passar noites fora de casa sem dar sinal de vida.



O ex-marido de Andréia também é evangélico. Os dois se conheceram em Recife, durante um seminário presbiteriano. Começaram a namorar às escondidas e, um ano depois, se casaram.



Ela atribui a rapidez à imaturidade: casar era um sonho -no primeiro relacionamento sério, ela agarrou a oportunidade.



Foi morar em Recife contra a vontade da mãe, que nem ao casamento compareceu. Pouco tempo depois, segundo ela, o ex-marido passou a se revelar agressivo e pouco preocupado com a relação. O casamento então acabou e ela retornou para São Paulo.



“Foi bem difícil. Tentei salvar o casamento, conversei com pastores, mas não adiantou“, disse. O mais complicado, afirma, era lutar contra a consciência: “Acredito no princípio cristão de que o casamento tem que durar para sempre“.



Andréia tenta retomar a vida, mas diz não ter pressa para conhecer alguém.



“Estou colocando nas mãos de Deus. Meu dever é casar de novo, ter um lar.“

UNIVERSAL

Telespectador ofende Edir Macedo ao vivo na Record. Assista


Categoria: Brasil
Quarta, 18 de Agosto
6 visualizações
0 comentários













Durante o programa “Fala que eu te escuto” um telespectador que se disse empresário acusou o líder da Igreja Universal de tomar dinheiro.



Vídeo do “Fala que eu te escuto” da Record, em homenagem ao Dia dos Pais, recentemente exibido, é a mais nova febre da internet. Nele, um telespectador acusa Edir Macedo, dono da Record e líder da Igreja Universal, de tomar dinheiro.

O programa tinha como tema “Dia dos Pais: Para eles o maior desafio ainda é educar os filhos, sustentá-los ou admitir que eles cresceram?”. Tudo ao vivo.



O telespectador é convidado a participar pelo telefone. Um deles, Luciano, de Taubaté, anunciado como empresário, começa falando sobre o assunto, dizendo que a maior dificuldade é educar um filho –“e depois de educado o filho, batalhar, ele ainda assim pode cair na teia, pode cair no emaranhado da corrupção do Edir Macedo, e aí arrancar dinheiro...” A ligação é interrompida.



O pastor que conduzia o programa, apenas diz “ele quis fugir do assunto” e seguiu em frente

terça-feira, 17 de agosto de 2010

missionaria

Estrangeiros em missão médica são mortos no Afeganistão porque ‘pregavam cristianismo’


Tags: Afeganistão, assassinato, atiradores, cristianismo, Missão de Assistência Internacional, ONG, perseguição, Talibã, tragédia

Postada em: sábado, 7 de agosto de 2010 10:57h
Missões
2 Comentários
A A A

Um grupo de dez profissionais da saúde – entre eles oito estrangeiros – foi morto no noroeste do Afeganistão por atiradores, informou a polícia neste sábado (7). Os assassinatos ocorreram quando eles voltavam de uma incursão para oferecer ajuda oftalmológica para populações carentes. O Talibã assumiu a responsabilidade pelas mortes e acusou os médicos de pregar o cristianismo.



O diretor executivo da ONG Missão de Assistência Internacional, Dirk Frans, disse à agência de notícias Reuters que foram encontrados corpos de oito estrangeiros – cinco homens e três mulheres – e de dois afegãos. Segundo ele, o grupo original era de 12 pessoas – seis americanos, uma inglesa, uma alemã e quatro afegãos. Frans afirmou que dois afegãos conseguiram escapar da matança.



O grupo estaria viajando há duas semanas e perdeu contato com a entidade na quarta-feira. Segundo Dirk Frans, na sexta-feira, um afegão que escapou da emboscada ligou para avisar do ocorrido.



Um comunicado, a embaixada americana disse ter informações das mortes, mas que ainda não havia sido possível confirmar que eram americanos.



“Essa tragédia tem impacto negativo na possibilidade de continuar servindo a população afegã, como temos feito desde 1996″, diz um comunicado da entidade. “Esperamos que isso não inviabilize nosso trabalho que beneficia mais de 25 mil afegãos todos os anos.”



O grupo era composto de médicos, enfermeiros e assistentes e foi atacado quando voltava a Cabul pela província de Badakhshan. Entre os mortos estava o optometrista americano Tom Little, que trabalhava no Afeganistão há mais de 30 anos.



Fonte: O Verbo / G1

google

Google censura grito de socorro em favor de crianças indígenas


Tags: assassinato, crianças, Google, Hakani, homossexualismo, índios, Julio Severo

Postada em: segunda-feira, 16 de agosto de 2010 18:24h
Tecnologia
Sem comentários
A A A

(Por Julio Severo) – Vídeo “Crianças indígenas enterradas vivas”, visitado por mais de 180 mil pessoas no Blog Julio Severo durante dois anos, é bloqueado pelo YouTube.



O vídeo “Crianças indígenas enterradas vivas” (http://www.youtube.com/watch?v=BDxdlVGjLdY&feature=player_embedded), depois de dois anos no Youtube através do Blog Julio Severo com um número de 180.295 visitas, foi rejeitado pelo Google como tendo conteúdo “impróprio”.



Qual era esse conteúdo? Era apenas uma filmagem denunciando como crianças índias que nascem com qualquer problema físico são sentenciadas à morte pelos pajés (feiticeiros) de algumas tribos brasileiras.



Todos esses assassinatos de crianças vêm sendo cometidos bem debaixo do nariz do governo brasileiro e de antropólogos, que protegem essa prática sob o manto sagrado da “cultura indígena” — que não difere absolutamente em nada da cultura nazista.

padre eskatista

Padre skatista húngaro vira sucesso no YouTube


Tags: Hungria, padre, skate, YouTube

Postada em: segunda-feira, 16 de agosto de 2010 17:52h
Internacional
1 Comentário
A A A

Religioso acredita que skate pode abrir aos jovens o caminho de Deus. Vídeo ganhou versão musical no site de compartilhamento.



Um padre católico húngaro virou sucesso no YouTube com seu método singular de divulgar sua mensagem religiosa – sobre rodinhas.



O reverendo Zoltan Lendvai, de 45 anos, vive e prega em Redics, uma cidadezinha húngara na fronteira com a Eslovênia. Ele acredita que a prática do skate pode abrir aos jovens o caminho que leva a Deus.



O vídeo que o mostra em ação, com o título “a pap gördeszka gyorstalpalót tart Lentiben :D “, já foi visto quase 170 mil vezes e agora conta também com uma versão musical.



Lendvai diz que segue o exemplo de São João Bosco, padre e educador italiano do século 19 que dedicou sua vida a melhorar a sorte de jovens pobres, usando os esportes como parte da educação deles.



“Já pensei muitas vezes que é desta maneira que poderei levar muitas pessoas para mais perto de Jesus”, disse o sacerdote à Reuters.

aline barros na estrada

Aline Barros em novo DVD “Na Estrada”


Tags: Aline Barros, documentário, DVD, MK Music, músicas, show

Postada em: segunda-feira, 16 de agosto de 2010 18:10h
Cultura, Destaque
1 Comentário
A A A

É o registro de uma carreira e um ministério que há quase 20 anos abençoa, quebra barreiras e leva a mensagem de Deus através de canções e atitude. ALINE BARROS NA ESTRADA é um DVD musical mostrando seus grandes sucessos e pot-pourris exclusivos com canções que são destaque na música gospel, apesar de não terem sido gravadas por Aline em seus álbuns, como ‘Faz Um Milagre Em Mim’. No repertório principal, músicas que fazem parte de seus trabalhos (adult o e infantil) pela MK Music.



Mas também traz nos ‘Extras’ um capítulo mostrando outras vertentes de seu ministério, além da música. Ações até conhecidas pelo público de ouvir falar, mas não acompanhadas de tão perto. Certamente, o grande diferencial que esse projeto mostra e reserva surpresas e emoções. Toda a captação de áudios e vídeos, além de edições, foram feitas pela equipe da gravadora – com direção de vídeo de Dayane Andrade, produção de Alomara Andrade, e edição de vídeo de Felipe Arcanjo.



Os shows gravados foram realizados no Aeroclube de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, e no Centro de Eventos de Cabo Frio, Região dos Lagos, no palco móvel da cantora e de seu marido Gilmar Santos, que assina a produção dos shows. As imagens do documentário foram reunidas durante as viagens da cantora.



“Nossa intenção é dividir com o mundo aquilo que nós temos f eito, temos passado e temos vivido. Aquilo que meu coração tem buscado fazer não só em canções, mas de forma prática mesmo. Sairmos em uma plataforma, de um palco lindo cheio de luz, e fazer a diferença em orfanatos, asilos, hospitais… na sociedade”, define Aline Barros.

alex e alex

13/8/2010 - OS ARREBATADOS RECEBEM ALEX E ALEX NESTE SÁBADO








O programa Os Arrebatados deste sábado, 14/08, terá alegria em dose dupla. Os convidados são os irmãos Alex & Alex, que recentemente lançaram o novo CD Até o céu te ouvir pela MK Music. A partir das 15h, eles irão contar tudo sobre essa nova fase do ministério da dupla e apresentarão as canções do novo trabalho.



Além dos cantores, Lili, Malta Junior e Dedé receberão também o pastor Josemar Fernandes, da Igreja Batista Renovada Monte Moriah, e a juventude da Igreja Batista do Parque Indiano, em Rio Bonito. Juntos, eles irão discutir o tema: "Inveja é coisa de arrebatado?".



Não perca! Participe enviando e-mail para aovivo@radio93.com.br ou ligando para (21) 2461-0093.



16/8/2010 - MARINA DE OLIVEIRA CONSAGRA NOVO CD NESTE SÁBADO








A cantora Marina de Oliveira consagra seu novo CD pela MK Music, Na Extremidade, neste sábado (21) no Ministério Sarando a Terra Ferida de Nova Iguaçu (RJ). Vai ser uma noite inesquecível, tanto para Marina, quanto para todos que presenciarem esse momento especial.



A partir das 19h, Marina vai ministrar as músicas do novo disco com sua banda ao vivo. A mensagem do culto fica por conta do pastor Emerson Pinheiro. Não perca!



Serviço:

Culto de Consagração do CD Na Extremidade

Data: 21/08/2010 (sábado)

Horário: 19h

Local: Ministério Sarando a Terra Ferida de Nova Iguaçu

Endereço: Av. Governador Roberto Silveira, 1.271 - Aero Clube - Centro de Nova Iguaçu - RJ

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

capa do cd oficina g3

























answers clone

mk music

open source youtube clone MK divulga capa do DVD Depois da Guerra do Oficina G3
Postado

O DVD mais esperado do ano já tem dia e hora marcados para lançamento. DDG – Depois da Guerra – Experience, da banda Oficina G3, chega com excluvidade na Expo Cristã 2010, em São Paulo, em setembro. E a banda estará ao vivo no stand da MK Music na feira, no dia 9 (quinta-feira) autografando esse tão aguardado trabalho, a partir das 19h.

Mas, para aguçar ainda mais a curiosidade, a gravadora, que está trabalhando a todo vapor na autoração, divulga com exclusividade a capa do DDG Experience, que também vai ganhar versão em Blu-Ray (com pré-lançamento na feira). Sem dúvida, este DVD será um diferencial no mercado musical nacional. Além de o CD ter ganho o Grammy Latino 2009, os recursos visuais e de áudio utilizados são incomparáveis

“O diferencial foi a forma de captação, com dois sistemas de câmeras diferentes, o que deu um toque de cinema na fotografia. Além de vários efeitos de colorimetria e edição somodo ao repertório e performance do G3 tornam este DVD mais um produtor diferenciado como todos os que a MK Music lança”, adianta Marina de Oliveira.

Site: www.oficinag3.art.br

Fonte: Comunicação Grupo MK

mc ,marcinho

youtube.com cloneMC Marcinho quer virar pastor
Categoria: Brasil | Segunda, 16 de Agosto | 31 visualizações | 0 comentários

MC Marcinho quer virar pastor

Cantor já tem data para abandonar os bailes: o DVD ‘Tudo é Festa’, que vai chegar às lojas em outubro, será o último dele antes de virar pastor e se dedicar exclusivamente à carreira gospel.

MC Marcinho fez de tudo com o sucesso que o funk lhe deu: curtiu festas, bancou amigos em bebedeiras e virou noites em rodas de carteado, alimentando seu vício em jogo. Mas tudo mudou desde que ele ouviu um chamado de Deus. A transformação é tamanha que o cantor quer virar pastor e já tem data para se afastar de vez dos bailes. Marcinho recebeu o MEIA HORA em sua casa, em Bangu, e anunciou que o DVD ‘Tudo É Festa“, que chega às lojas em outubro, será sua despedida do funk para se dedicar totalmente à carreira gospel. Após o Carnaval de 2011, ele lançará o CD “Deus É Fiel“.

“Pedi uma resposta de Deus, e Ele falou diretamente comigo. Diretamente mesmo“, contou Marcinho, que já está se preparando para realizar seu maior sonho: ser pastor evangélico.

O cantor se aproximou da religião depois do grave acidente que sofreu em 2006, quando seguia de van para um show. Depois, bandidos tentaram levar seu carro e dispararam quatro tiros, nenhum acertou Marcinho. Após frequentar a Assembleia de Deus e a Igreja Universal, onde foi batizado, o ainda MC faz parte da Missão Maanaim Largo do Guandu, onde dá testemunho três vezes por semana.

Ele afirma ser eternamente grato ao funk, mas faz uma confissão: “Eu me arrependo da música ‘Catucar““, diz Marcinho sobre um dos seus maiores sucessos.



Como foi a sua aproximação da igreja?

Minha mãe é missionária e profetizou há 16 anos: “Hoje você está compondo música pro mundo. Mas ainda vou ver você compondo música pro Senhor“. Isso ficou gravado na minha mente. Creio que tudo o que aconteceu na minha vida teve um propósito. Sofri aquele acidente, tomei quatro tiros à queima roupa. No acidente, meu primo morreu na hora, o motorista também. Quase perdi uma perna. Na recuperação, escutava CDs evangélicos. Não queria beber mais, sair mais... Mas não adiantou, voltei a sair e sofri um assalto. Eu me assustei, o carro deu uma andada, e os caras deram quatro tiros em mim. Nenhuma bala me acertou. Foram três na lataria e outra passou do meu lado. E Deus falou: “Como é que é? Ou vai ou não vai!“. E parei de brincar. Deus restaurou meu casamento, tudo entrou nos eixos.



Deus fez um chamado para você deixar o funk?

Quando acordo, a primeira coisa que faço é falar com Deus. Agradeço pela minha vida, a dos meus familiares... O chamado eu senti no meu coração. Eu pedi uma resposta de Deus, e Ele falou diretamente comigo. Diretamente mesmo. São coisas difíceis de falar. Às vezes, você está parado falando com Deus e vem como se fosse uma voz e fala pra mim: “Seu tempo lá fora acabou. Não tem mais tempo para você“. Quero poder falar mais desse amor de Deus para as pessoas. Aquilo que Deus pode fazer na vida de um homem. E meu trabalho, às vezes, não permite. Tenho uma família para sustentar. Fui a Deus e disse: “Senhor, como é que eu faço?“. Recebi a resposta e estou gravando meu CD.



Ser pastor faz parte dos seus planos?

É isso que eu pretendo. É um sonho e eu creio que esse sonho vai se tornar realidade. Não quero ser mais um. Quero fazer diferença. Quero poder falar ao coração dos jovens, dos idosos, poder pregar o Evangelho. Essa é a minha meta e creio que Deus está preparando tudo para mim.

A sua nova carreira já está definida?

O DVD “Tudo é Festa“ será meu último trabalho secular. Na verdade, eu não ia nem lançar o DVD. Mas como muita gente trabalhou nisso, achei que não era justo com essas pessoas. Tem participação de Sandra de Sá, Regina Casé, MC Sapão, Bob Rum, e todas as pessoas envolvidas na produção. No DVD, terá o clipe de “Deus É Fiel“, que dá nome ao futuro CD. A música é minha, canto com minha irmã Giselly. Temos sete músicas gravadas e entraremos em estúdio para terminar mais sete. O lançamento será depois do Carnaval de 2011.

A galera do funk está te apoiando? Acha que seus fãs vão ficar chateados?

Agradeço ao funk tudo o que ele fez por mim. Tudo mesmo. Mas eu vou me desvincular de uma vez mesmo. As pessoas já estão falando e não acreditam. Quando vou aos shows, canto “Louvor“, da Jamile, e, às vezes, Regis Danese (“Faz Um Milagre em Mim“), que tive o prazer de regravar. Espero que as pessoas possam curtir meu trabalho independente de ser funk ou gospel. Espero que possam respeitar meu trabalho e que eu possa ser um instrumento muito usado por Deus.

O funk atual não é o mesmo da época em que você começou. Essa mudança te desanimou?

O funk, quando eu comecei, tinha melodia, letra, mesmo cada um falando das suas comunidades. O funk passou a ficar apelativo e, em até certas partes, sujo. Existem muitos funks legais, mas existe muita coisa ruim. A maioria, com certeza.As pessoas conhecem o meu trabalho, do Buchecha, Sapão, sabem como sou. Mas quando falam do funk em si, eu acabo fazendo parte desse movimento.

‘Catucar“ é sua música mais maliciosa. Você se arrepende de tê-la escrito? Ainda canta nos shows?

Eu me arrependo de “Catucar“. Foi uma fase onde o funk deu aquela virada do Tigrão. Meu empresário, na época, disse que eu tinha que fazer algo diferente, não tão depravado. Não é tão pesada como outras, mas tem duplo sentido. Com o passar do tempo, procurei nem cantar. Tento evitar ao máximo. Nunca gostei de cantar, ela não tem mais nada a ver comigo.

Qual é a importância da sua família nisso tudo?

Eles são a minha vida, e a minha mãe é o alicerce disso tudo. Hoje em dia, minha vida é trabalho, igreja e família. Sou casado com a Kelly, e estamos juntos, no total, há 12 anos. Tenho quatro filhos, Marcinho, de 4 anos, filho da Cacau, o Marcelinho, de 9, a Marcelly, de 10, e o Matheus, de 11, os três com a Kelly.

E os amigos das antigas? Todos te dão apoio?

Muita gente já nem me liga mais. Antigamente, meu aniversário durava três dias. Hoje, faço um louvor de Ação de Graças. Pergunta se alguém aparece? Ninguém!

tv bandeirantes

passwords recoveryBand deverá renovar contrato com Igreja Mundial para arrendamento do Canal 21
Categoria: TV e cinema | Sexta, 13 de Agosto | 61 visualizações | 0 comentários

Band deverá renovar contrato com Igreja Mundial para arrendamento do Canal 21

O Canal 21, pertencente ao Grupo Bandeirantes de Comunicação, deverá continuar tendo 22 horas de sua grade de programação arrendada pela Igreja Mundial do Poder de Deus.

Segundo a coluna Outro Canal, representantes da igreja e da emissora deverão se reunir nessa semana para renovar o acordo.

A estimativa é de que o aluguel do sinal do canal renda aos cofres da família Saad mais de R$ 7 milhões.

O contrato é considerado irregular pela legislação de radiodifusão brasileira, que permite que apenas 25% da programação, ou seja, seis horas diárias, sejam ocupadas por programas de terceiros.

Procurado, o Grupo Bandeirantes revelou que não irá semanifestar sobre questões relativas ao contrato.

Fonte/autor: www.guiame.com.br
hard disk recovery service
Você pode resolver os problemas da humanidade? Você pode dizer sim a todos os desafios a sua frente? Você pode resolver todos os problemas da sua família, e quanto mais da igreja que vc frequenta? E então do vizinho, do cachorro, do gato… Bem… é sobre isso que quero compartilhar com você, algo que tem ardido em meu coração.
Ser humilde é saber suas limitações, é entender que não somos super humanos, capazes de vencer tudo o tempo todo. Acertar sempre no centro do alvo é impossível e improvável, e muitos com discurso de humildade tem tido o orgulho de acharem que podem fazer tudo e vencer sempre.
Me surpreendo com pastores, líderes, empresários que querem fazer de tudo, cantar, pregar, administrar, serem bons pais, bem sucedidos e ainda por cima saudáveis… IMPOSSÍVEL! Precisamos cair na real e entender as nossas limitações, compreender que tudo o que fazemos na vida deve estar ligado diretamente ao talento que Deus colocou em nossas mãos para multiplicarmos.
Orgulho é se achar humilde e “servo” o suficiente para fazer tudo! Como já conheci pessoas que tinham um bom negócio e viviam bem financeiramente dele e por começarem a se achar mais e mais abriram outros negócios e até o que tinham perderam em função de não conseguirem administrar os “novos negócios” que na verdade nunca deveriam ter começado.
Creio que envelhecemos e adoecemos precocimente por muitas vezes dizermos “sim” para tudo, nos colocarmos com “orgulho” na posição de “servos” sendo que nem deveríamos estar ali, deveríamos na verdade estar centrados no chamado de Deus para nós.
Quantos líderes tenho conhecido no Brasil que acham bonito sofrerem problemas graves de saúde, de família e até dívidas impagáveis e que colocam no diabo a culpa, colocam na “denominação” o peso, e eles não, eles são humildes, “sofrem por causa da fé”. Que tristeza! Tenho orado para não cair nessa “armadilha ministerial”, tenho buscado a Deus e pedido para ter meus olhos abertos para não ter “orgulho” da minha “humildade” em querer servir sendo que para determinada função eu não “sirvo”.
Fazer o que você não foi chamado é ter que dar conta com a sua própria força daquilo que não é teu e que um dia poderá ser tirado de você. Fazer o que Deus colocou como um chamado em tua vida é florescer debaixo da graça do Senhor e devolver a Ele os frutos da semente que te foi dado.
Não soframos por querermos ser o “Cristo” do mundo, sejamos sim humildes o suficiente para darmos honra a outros e vermos em cada um de nós a honra de cumprirmos o nosso papel como corpo de Cristo.
Escrevo com amor e com dor, que Deus tenha misericórdia de nós e que a verdadeira humildade faça parte da nossa vida.
André Valadão

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

FUTEBOL

cms scriptsReligião do treinador Silas é impecílio para sua contratação
Tags: contratação, evangélico, futebol, Grêmio, Silas, treinador
Postada em: segunda-feira, 9 de agosto de 2010 18:03h | Esporte | Sem comentários | A A A

A procura do São Paulo por um novo treinador poderia ter ganhado um forte candidato com a demissão de Silas, no último domingo, após a derrota do Grêmio para o Fluminense, por 2 a 1, no Estádio Olímpico. Mas o problema é que o nome não é unanimidade entre a cúpula tricolor. Segundo apurou a reportagem do LANCENET! , pesa contra o comandante o fato de ele ser evangélico. Por isso, ele privilegiaria alguns jogadores que seguem a mesma religião.

Como quer um treinador que seja bem relacionado com os atletas, apesar de não vetar o nome de Silas, a diretoria segue com um pé atrás para definí-lo como candidato.

– A demissão dele não significa absolutamente nada. Não discutimos este assunto, ainda. Vamos discutir a escolha de técnico como falamos durante esta semana, com tranquilidade – afirmou o vice de futebol Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, por telefone após o empate com o Atlético-PR.

Apesar de afirmar não ter pressa para definir o substituto de Ricardo Gomes, a diretoria espera fazer o anúncio até o fim dessa semana. Por enquanto, a única certeza é a de que o interino Milton Cruz não será efetivado no cargo. Ele segue no comando até a definição do novo treinador e depois volta para sua função de auxiliar técnico.

Apesar de identificado com o clube, já que atuou no São Paulo na década de 80, Silas tem rejeições perante alguns membros da diretoria. O ex-gremista, ontem, logo após sua demissão, falou sobre a possibilidade de assumir o Sampa.

– Quero ressaltar que plantaram uma mentira que prejudicou muito o jogo. Disseram que eu já tinha me despedido dos jogadores, que o São Paulo havia me contratado. O clube paulista não me convidou, pois é um time que tem ética, assim como o Grêmio e eu. Seria uma covardia deixar o clube em uma hora dessas. Quem conviveu comigo nesses meses sabe quem eu sou. Fiquei esse tempo trabalhando para ser vitorioso – afirmou após a derrota para o Fluminense.

Sem tirar o nome de Silas da lista de pretendidos, o Sampa segue atrás de um treinador. Se ele for o escolhido, precisará de uma conversa para que a religião não prejudique o trabalho dele no Tricolor.

Fonte: Lance